COVID-19: LUZ E SOMBRA

A vivência da pandemia aos olhos da neurociência.


PONTO DE PARTIDA


A pandemia tem imposto enormes desafios a médicos, sanitaristas, profissionais da área de saúde em geral e, acima de tudo, à população..

Tem nos colocado diante de um drama humano doloroso, traiçoeiro e universal.


Nós da TroianoBranding, como profissionais que somos profundamente envolvidos com a área do comportamento, decidimos nos dedicar à compreensão dos sentimentos humanos que se manifestam neste verdadeiro “campo experimental”, criado pela pandemia.


Consideramos que situações tão atípicas como a atual merecem esse olhar. São um “campo experimental” que, embora não planejado como tal, nos dá a chance de avaliar padrões de conduta e de atitudes que não encontramos de forma tão evidente em situações normais.


SOLUÇÃO:


ZMET® ( Zaltman Metaphoria Elicitation Technique) foi a tecnologia que empregamos. Uma ferramenta de neurociência patenteada pela Harvard Business School e que não utiliza métodos invasivos. Ela se baseia na elicitação de metáforas para buscar pensamentos e sentimentos não conscientes, que se escondem abaixo da superfície da racionalidade.


O que fizemos foi explorar as polaridades que habitam hoje a mente e as fantasias das pessoas nesse momento de nossas vidas. Decidimos usar nossa expertise para entender de forma profunda como esses pólos opostos convivem de forma harmoniosa ou não. E também como elas olham para a frente e projetam esse futuro incerto, pós-pandemia.


A consequência dessa operação, desse mergulho, foi a construção de um mapa que reproduz as conexões mentais das pessoas que entrevistamos, cada uma delas por cerca de duas horas.


É esse mapa que nos revela o impacto da pandemia na forma pela qual as pessoas estão enfrentando esse desafio e projetando o futuro.


Medo e esperança são sentimentos que sempre conviveram em nossas

mentes, são pólos opostos de um mesmo complexo. O medo de morrer é a esperança de viver.


CONCLUSÕES


Através de ZMET® identificamos 3 ideias principais dessa passagem pelo “túnel”.


  1. A EVIDÊNCIA DA NOSSA FRAGILIDADE

Estamos todos surpresos com a perda do controle que vivenciamos numa fase do mundo em que tudo era, supostamente, muito controlado e mais previsível.

O fato de termos que colocar nossas vidas em modo avião acaba com a fantasia de que o mundo estava em nossas mãos.


  1. A CRENÇA DA REDENÇÃO


Diante do fantasma de sermos dizimados e da constatação de nossa fragilidade, buscamos, de alguma forma, meios de nos reorganizar. Assim, as pessoas relatam estar vendo um aumento da empatia e compaixão.


  1. OS CAMINHOS MENTAIS DA COVID-19


O mapa gerado nesse estudo evidencia a dualidade medo-esperança expressa na mídia durante a epidemia.



Eu vejo como se estivéssemos andando em direção a uma luz no fim do túnel. O túnel é escuro, cheio de dificuldades, mas estamos indo para um lugar de luz. Podemos prender durante o percurso e sair pessoas melhores. (Depoimento de um entrevistado ZMET)