top of page
Buscar

Case: Feliz Marca Nova

Há 30 anos a TroianoBranding assessora empresas a desenvolverem o potencial de suas marcas. Com toda essa experiência, criamos uma iniciativa alguns anos atrás chamada de “Feliz Marca Nova,” que é uma oportunidade para contribuir para a sociedade a para o mundo em que vivemos. Fizemos uma eleição nas redes sociais e 3 instituições foram as mais indicadas para receber nosso serviço, AACD, GRAACC e Instituto Ayrton Senna. Usando a técnica ZMET para desvendar os pensamentos e sentimentos mais inconscientes que motivam as pessoas a fazerem doações em dinheiro para essas organizações.


(foto: Instituto Ayrton Senna)


Nossa análise ZMET contou com várias entrevistas onde os participantes poderiam explorar diferentes perguntas sobre o tema e trazer conteúdos que muitas vezes eram desconhecidos até mesmo para elas. A partir desse processo, chegamos a 5 insights que falamos a seguir:


Insight #1

Sensibilização pelo propósito


Descobrimos que para pôr a mão no bolso, os doadores precisam se sensibilizar com o propósito da causa. Temas relacionados à saúde ou crianças, por exemplo, estimulam o doador a tomar a iniciativa de doar. A conexão emotiva é muito importante, especialmente para as instituições que querem realmente causar um impacto.


Insight #2

Doar para não sofrer


As pessoas que doam tem uma boa intenção, mas muitas vezes fazem esse ato para se proteger de um sentimento mais incômodo ou sofrido.


Insight #3

Sonho comum do mundo melhor


Independente da motivação ou envolvimento, ao doar dinheiro, todos almejam ajudar aqueles que necessitam de algum suporte. É o sonho de criar um mundo mais justo e igualitário.


Insight #4

Os dois mindsets doadores


Por um lado, temos os doadores com “mindset da busca do eu”, que doam para aliviar seu “débito social” e para buscar para si uma certa “auto-salvação.” Aqui, a palavra-chave é ajudar. Do outro lado, temos os doadores com “mindset da busca do nós”, que procuram uma transformação coletiva e um sonho de um mundo melhor. Neste caso, a palavra-chave para esse grupo é crescer.


Insight #5

Inspiração medieval ou inspiração messiânica


Descobrimos que cada um desses mindsets correspondem a inspirações distintas: Para o grupo na busca do “eu”, sua inspiração é medieval, ou seja, é preciso comprar a indulgência para não ser castigado, para não ser punido diante do medo de comprometer seu bem estar subjetivo. Para o grupo na busca do “nós”, a inspiração é messiânica–é preciso salvar a todos para que haja a salvação de todos. Não existe o “eu” sem o “nós”.



Esses 5 insights vieram de nossa análise e do Mindmap que construímos a partir das entrevistas ZMET.

O mapa mental e os insights nos mostram que, além de abordar esses dois mindsets de formas diferentes, existe a real necessidade das instituições de envolver os doadores de uma forma tal que ativem seus sentimentos mais profundos. Só assim existirá uma sensibilização da parte desses doadores.


Finalmente e mais do que tudo, temos um grande prazer em trabalhar com essas instituições idôneas que sempre lutam por um mundo melhor. Vamos juntos nessa jornada!


Comentários


bottom of page